(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / Após 100 dias do 1º caso, Brasil tem novo recorde e torna-se 3º país com mais mortes por covid-19
Coronavirus6

Após 100 dias do 1º caso, Brasil tem novo recorde e torna-se 3º país com mais mortes por covid-19

Sindy Oliveira, O Estado de S.Paulo

Após 100 dias do primeiro caso, o Brasil ultrapassou a Itália em número de mortes pelo novo coronavírus. Com 1.473 novos óbitos registrados nas últimas 24 horas — novo recorde diário, o País atingiu a marca de 34.021 vidas perdidas pela covid-19, tornando-se o terceiro em número de mortos, segundo ranking da Universidade Johns Hopkins, às 19h, desta quinta-feira, 4.

 

Em segundo lugar está o Reino Unido (39.987 óbitos) e, em primeiro, os Estados Unidos (108.120 óbitos). A Itália, que até então era o terceiro país com mais mortes da doença causada pelo novo coronavírus, tem 33.689 óbitos.

Por três dias consecutivos, o País contabilizou mais de mil mortes e mais de 28 mil novos casos confirmados da doença no período de 24 horas: foram 30.925 de ontem para hoje e agora já são 614.941 pessoas contaminadas. Há, ainda, 4.159 pessoas com sintomas relacionados ao coronavírus sob investigação, de acordo com a pasta. Do total de óbitos confirmados, somente 366 ocorreram nos últimos três dias. Pelo menos 325.957 pessoas estão em acompanhamento, de acordo com a pasta. E 254.963 se recuperaram.

A alta ocorre em meio a anúncios de flexibilização das medidas distanciamento social em Estados que têm visto crescimento no número de óbitos pelo novo coronavírus, como São Paulo, Rio de Janeiro, Amazonas e Ceará.

Secretário substituto de Vigilância em Saúde do ministério, Eduardo Macário, reconheceu nesta quinta que o Brasil vê um aumento crescente de casos e mortes por covid-19 a cada semana, pela dinâmica de transmissão do vírus. Ainda assim, sobre as medidas de flexibilização em alguns Estados, o secretário voltou a dizer que a doença tem características diferentes em cada região e as medidas devem ser proporcionais ao risco.

“Confio que as decisões são adequadas pelo que conheço do ponto de vista da responsabilidade que cada um tem da sua população”, afirmou Macário. Para minimizar as subnotificações de casos, ele afirmou que o País tem trabalhado, por exemplo, com ampliação de testagem e do sistema de informação.

Todos os Estados brasileiros já têm óbitos confirmados. O Estado brasileiro mais afetado segue sendo São Paulo, que, nesta quinta-feira, 4, atingiu a marca de 8.561 mortos pela doença, sendo 285 óbitos nas últimas 24 horas. Seguido pelo Rio de Janeiro, que registrou um novo recorde de óbitos pelo novo coronavírus. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (SES) foram 317 mortes entre a quarta e esta quinta-feira. Assim, oficialmente 6.327 pessoas já morreram pela doença no Estado.

Esta notícia foi lida 81 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com