(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / Brasil é ingovernável fora dos conchavos
JairBolsonaro6

Brasil é ingovernável fora dos conchavos

O presidente Jair Bolsonaro enviou nesta sexta-feira, para contatos pessoais no Whatsapp , um texto de autoria desconhecida que classifica o Brasil de “ingovernável fora de conchavos” O texto, que já circulava nas redes sociais pelo menos desde segunda-feira, dia 13, remete a pressões sofridas pelo governo.

 

 

O compartilhamento foi revelado pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e confirmado ao GLOBO pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros. (Confira a íntegra do texto abaixo ).

A mensagem replicada por Bolsonaro diz que o país é o “governado exclusivamente para atender aos interesses de corporações com acesso privilegiado ao orçamento público”. Diante deste cenário, de acordo com o texto, Bolsonaro representaria uma quebra de padrões não aceita por grandes corporações e outros atores sociais.

 “Todos nós sabíamos disso, mas queríamos acreditar que era só um efeito de determinado governo corrupto ou cooptado. Na próxima eleição, tudo poderia mudar. Infelizmente não era isso, não era pontual. Bolsonaro provou que o Brasil, fora desses conchavos, é ingovernável”, afirma a mensagem.

Em outro trecho, a suposição de que não há possibilidade de que o presidente governe o Brasil sem se associar a organizações com interesses escusos é apontada como a razão para que compromissos de campanha não sejam cumpridos sem “as bençãos” de grandes corporações.

“Descobrimos que não existe nenhum compromisso de campanha que pode ser cumprido sem que as corporações deem suas bênçãos. Sempre a contragosto”, diz o texto.

A mensagem menciona ainda o risco de o Congresso fazer modificações na medida provisória que redesenhou o número de ministérios e a estrutura administrativa do governo desde janeiro . O texto afirma que o Brasil está “disfuncional”, mas que isso não é culpa de Bolsonaro porque “ele não destruiu nada, aliás, até agora não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou”.

Esta notícia foi lida 104 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*