(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / É mais fácil boi voar de costas’, diz Ciro sobre apelo de FHC por união do centro
Presidential candidate Ciro Gomes for the Democratic Labour Party (PDT), gestures while campaigning in downtown Rio de Janeiro, Brazil on September 12, 2018. (Photo by Mauro Pimentel / AFP)        (Photo credit should read MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images)
Presidential candidate Ciro Gomes for the Democratic Labour Party (PDT), gestures while campaigning in downtown Rio de Janeiro, Brazil on September 12, 2018. (Photo by Mauro Pimentel / AFP) (Photo credit should read MAURO PIMENTEL/AFP/Getty Images)

É mais fácil boi voar de costas’, diz Ciro sobre apelo de FHC por união do centro

Candidato à Presidência pelo PDT voltou a ironizar o apelo feito pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) que, em carta, pediu a união do centro político nas eleições de 2018

Mariana Haubert, O Estado de S.Paulo

O candidato à Presidência pelo PDT nas eleições 2018, Ciro Gomes voltou a ironizar nesta sexta-feira, 21, o apelo feito nessa quinta-feira, 20, pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) que, em carta, pediu a união do centro político nas eleições de 2018. “É muito mais fácil um boi voar de costas. O FHC não percebe que ele já passou. A minha sugestão para ele, que ele merece, é que troque aquele pijama de bolinhas que está meio estranho por um pijama de estrelinhas. Porque, na verdade, ele está preparando o voto no Fernando Haddad (PT), porque ele não tem respeito a nada e a ninguém, a não ser ao seu próprio ego”, afirmou Ciro em um ato de campanha realizado no Núcleo Bandeirante, região administrativa de Brasília.

Ainda nesta sexta-feira, os presidenciáveis Guilherme Boulos (PSOL) e Marina Silva (Rede) também comentaram a carta do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Boulos chamou FHC de “hipócrita” e disse que a ascensão de Jair Bolsonaro é responsabilidade do PSDB. Já Marina disse que os tucanos enfrentam as mesmas dificuldades do PT.

A carta do ex-presidente tucano foi um pedido feito pelo seu partido diante da polarização entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) no primeiro turno da campanha presidencial. O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin está estagnado nas pesquisas de intenção de voto e não tem conseguido deslanchar para poder brigar por um lugar no segundo turno.

Nesta madrugada, após o debate das emissoras católicas em Aparecida, Ciro já havia atacado FHC ao dizer que ele é “um dos responsáveis pela situação que nós vivemos”.

Ciro também voltou a criticar Bolsonaro ao afirmar que “só uma pessoa muito inocente, doida para ser enganada, acredita que o Bolsonaro vai dar 15 dias de atenção ao Paulo Guedes”, em referência ao economista da campanha do adversário. O candidato citou uma propaganda que era veiculada no interior do Ceará de um xarope que tinha como slogan: “só burro não toma Castaniodo”.

Guedes e Bolsonaro divergiram nesta semana depois de o primeiro propor a volta da CPMF, imposto sobre transações bancárias, e ser, logo em seguida, desautorizado pelo presidenciável.

“O governo Bolsonaro não acontecerá porque eu vou pedir a Deus que ilumine a minha palavra para proteger o Brasil desse salto no escuro”, disse.

Esta notícia foi lida 59 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*