(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / Ladrões de lixo tem prejudicado reciclagem da Cooperlol
Lixo7

Ladrões de lixo tem prejudicado reciclagem da Cooperlol

Soa esquisito a expressão “ladrão de lixo”.  Mas em Orlândia existem pessoas que estão pegando o lixo reciclado feito pela população destinado a Cooperlol. São catadores individuais ou em  pequenos grupos que estão se aproveitando do trabalho de separação do lixo por parte da população destinado a Cooperativa de Lixo de Orlândia e recolhendo os sacos. A Cooperlol gasta cerca de R$ 5 mil por mês, só com a distribuição de sacos plásticos a população e classifica como malandragem  e roubo, o fato de alguém ou alguns passarem horas antes do caminhão da Cooperlol e “roubarem o lixo”.

Anderson Nassifi, diretor da Cooperlol, disse a ORC, que  já identificou um morador do Bairro Brasão, que trabalha com uma “carretinha” e 2 funcionários e já pediu a ele para não interferir no processo do trabalho da empresa.

“A Cooperlol recicla cerca de 30% do lixo da cidade e portanto existem ainda cerca e 70% do lixo que poderá ser reciclado por catadores individuais”, disse Priscila da Silva, diretora e secretária da Cooperlol.

Lixo8

Local no bairro Brasão, onde catador deposita lixo sem os cuidados necessários

Juliana Damiana Paula,  presidente da entidade, disse que “vai tomar todas as medidas para fazer cumprir o decreto Municipal 4.086 de 17-11-2011, que regulamenta o caso e evitar que 37 famílias da Cooperlol sejam prejudicadas”. Pede ainda, a população que ajude a fiscalizar e evitar que o lixo seja levado por pessoas estranhas.

Anderson Nassif, diretor da Cooperlol, por sua vez, disse que os funcionários ficaram parados no dia de ontem (11) por falta de lixo. Também disse que a Cooperlol é fiscalizada por todos os órgãos ambientais, inclusive a Vigilância Sanitária e cumpre todas as normas legais, enquanto estas pessoas acumulam lixo sem nenhum critério, provocando problemas por falta de higiene, como insetos, bichos peçonhentos e até  focos criadores de mosquito da dengue.

 

Esta notícia foi lida 57 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*