(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / MP abre inquérito sobre possível caso de corrupção da construção da Rodovia Carvalho Pinto em SP
Rodoviacarvalho

MP abre inquérito sobre possível caso de corrupção da construção da Rodovia Carvalho Pinto em SP

O Ministério Público de São Paulo abriu inquérito sigiloso com base na delação da Andrade Gutierrez para investigar eventual corrupção de agentes públicos em obra da Dersa na Rodovia Carvalho Pinto, que custou ao todo R$ 1,48 bilhão. A obra foi aditada 32 vezes, o que alterou seu objeto significativamente. São alvo da investigação o vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Antonio Roque Citadini, e o ex-conselheiro Eduardo Bittencourt. A Corte de contas é a segunda mais importante do País, atrás apenas do Tribunal de Contas da União (TCU).

Embrião. O inquérito foi instaurado em 9 de março a pedido da própria Andrade pela 6.ª Promotoria do Patrimônio Público. Muitas empresas que fizeram acordo de leniência têm tomado a iniciativa de ir à Justiça para não virar réu por improbidade.

Com a palavra 1. O vice-presidente do TCE, Roque Citadini, afirma “desconhecer o teor da suposta delação e que não tem conhecimento do referido inquérito”. “Informa ainda, que não possui qualquer relacionamento com a empresa mencionada.” A defesa de Eduardo Bittencourt diz que ele “jamais recebeu propina e sempre atuou com lisura e imparcialidade nos julgamentos da Corte; e muitas de suas decisões, aliás, foram contrárias aos interesses de empreiteiras”.

Com a palavra 2. A Dersa informa que, dos 32 termos aditivos do contrato (iniciado em 1990), apenas 5 se referem a verba. “Os demais são de prazo, inclusão de novas obras e alterações de cláusula”, diz. E que é parte interessada no “ressarcimento dos danos que venham a ser apurados”.

Conta comigo. A Andrade diz que “apoia toda iniciativa de combate à corrupção” e “segue colaborando com as investigações dentro do acordo de leniência”.

Esta notícia foi lida 25 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*