(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / PF prende jovem alvo da Operação Spoofing em Sertãozinho
Haker1

PF prende jovem alvo da Operação Spoofing em Sertãozinho

Por EPTV 2


 
 
Jovem de Sertãozinho é preso em força-tarefa sobre invasão de celulares de autoridades

Jovem de Sertãozinho é preso em força-tarefa sobre invasão de celulares de autoridades

 

Imagens obtidas pela EPTV, afiliada da TV Globo, registraram a chegada de agentes da Polícia Federal à casa do estudante Luiz Eduardo Molição em Sertãozinho (SP), durante a segunda fase da Operação Spoofing.

Uma testemunha ouvida pela reportagem disse que o jovem de 19 anos foi conduzido pelas autoridades sem o uso de algemas.

Molição, que está no segundo ano de direito em Ribeirão Preto (SP), foi um dos dois presos nesta quinta-feira (19) pela força-tarefa que investiga a invasão de celulares de autoridades e a interceptação de conversas entre procuradores da Operação Lava Jato e autoridades como o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

Também foi preso em Brasília (DF) Thiago Eliezer Martins dos Santos. Outros quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades onde os dois presos estavam e em São Paulo, com a participação de 30 policiais federais.

 

Operação Spoofing: imagens mostram chegada da Polícia Federal à casa de Luiz Molição em Sertãozinho (SP) — Foto: Reprodução/Circuito de segurança Operação Spoofing: imagens mostram chegada da Polícia Federal à casa de Luiz Molição em Sertãozinho (SP) — Foto: Reprodução/Circuito de segurança

Operação Spoofing: imagens mostram chegada da Polícia Federal à casa de Luiz Molição em Sertãozinho (SP) — Foto: Reprodução/Circuito de segurança

 

A reportagem não conseguiu localizar o advogado de Molição até a publicação desta matéria.

O jovem é descrito por conhecidos por ser discreto e por não ter problemas com as autoridades.

Um colega de faculdade de Molição, que prefere não ser identificado, afirma que recebeu com surpresa a suspeita de que o jovem atuava como hacker. “Ele era um cara tranquilo, normal, igual a todos os alunos”, afirma.

 

O estudante de direito Luiz Eduardo Molição, preso na segunda fase da Operação Spoofing, em Sertãozinho (SP) — Foto: Reprodução/EPTV O estudante de direito Luiz Eduardo Molição, preso na segunda fase da Operação Spoofing, em Sertãozinho (SP) — Foto: Reprodução/EPTV

O estudante de direito Luiz Eduardo Molição, preso na segunda fase da Operação Spoofing, em Sertãozinho (SP) — Foto: Reprodução/EPTV

Operação Spoofing

Os mandados de prisão de Molição e Santos são válidos por cinco dias e os dois deverão ser interrogados nesta sexta-feira (20) em Brasília.

A ação desta quinta foi autorizada pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, mas os detalhes da investigação foram mantidos em sigilo.

A primeira etapa da operação foi deflagrada em julho, após o site The Intercept divulgar trocas de mensagens entre procuradores da Lava Jato e o então juiz Sergio Moro.

Na ocasião, quatro suspeitos foram presos, entre eles Walter Delgatti Neto, de 30 anos, que morava em Ribeirão Preto (SP).

 

Esta notícia foi lida 97 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*