(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Brasil / Por falha no sistema, USP não sabe motivo de tremores em Sales Oliveira
SalesTremor

Por falha no sistema, USP não sabe motivo de tremores em Sales Oliveira

 

A Prefeitura de Sales Oliveira recebeu na última terça-feira (1º) um informe do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo (USP) sobre o andamento do estudo dos tremores de terra na cidade.

O documento explica que das quatro estações sismográficas instaladas em Sales Oliveira, três estão com problema de transmissão em tempo real. “Infelizmente, só uma está transmitindo o sinal para São Paulo”.

Devido à falta de informações e falha no envio dos registros, ainda não foi possível o Centro de Sismologia determinar o epicentro dos eventos. Por isso, não há um resultado preciso do estudo, com o devido detalhamento sobre os tremores.

Técnicos do IAG-USP devem voltar a Sales Oliveira ainda nesta semana para coletar os dados não transmitidos a São Paulo; fazer manutenção nas estações e conectar à internet todos os equipamentos. Até o final de outubro será emitido outro informe mais detalhado.

Hipótese de causa

Casos parecidos de abalos sísmicos já ocorreram no estado de São Paulo, tais como: Fernando Prestes (1959), Nuporanga (1977-1978; 1989), Bebedouro (2004-2009) e Taquaritinga (2016-2019). Todos sem ocorrência de danos sérios.

Um fator comum nos exemplos citados acima é que a atividade sísmica se iniciou logo após a perfuração de poços profundos, que atingiram o aquífero confinado dentro da camada de basalto, comum em toda a parte do nordeste do estado.

No caso de Sales Oliveira, o documento deixa claro que ainda não é possível associar os eventos a um poço perfurado em um loteamento do município, em agosto. Essa hipótese ainda precisa ser confirmada com a determinação precisa dos epicentros e as profundidades em que ocorrem.

Quanto à questão de perfuração de poços, a Prefeitura informa que o gerenciamento dos recursos hídricos do estado é feito pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee). A autarquia do Estado é responsável por fiscalizar, emitir autorização e outorga para obras de captação de água.

Magnitude baixas

Apesar dos eventos sísmicos causarem medo e preocupação, por deixar as pessoas inseguras, o instituto da USP reforça que os tremores de Sales Oliveira têm magnitudes muito baixas e não devem acarretar problemas sérios ao município.

Segundo o documento, as atividades sísmicas são imprevisíveis e, por isso, não é possível afirmar com certeza quando vai parar e nem se ocorrerão tremores mais fortes do que os atuais relatados pelos moradores. No entanto, não são graves.

Esta notícia foi lida 109 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*