(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Ciência e Tecnologia / Space X se prepara para lançar 2 astronautas a estação espacial
SpaceX

Space X se prepara para lançar 2 astronautas a estação espacial

Ninguém esperava que desse certo. Até mesmo seu fundador apontava para uma probabilidade na qual poucos apostadores colocariam dinheiro: 1 para 10. Mas, mesmo assim, Elon Musk decidiu apostar suas fichas e investiu cerca de US$ 100 milhões de seu próprio patrimônio em sua ideia. Ele contrariou alertas de amigos e familiares e a lógica básica que dizia que não era boa ideia um empreendedor sem experiência em voos espaciais ter uma empresa de foguetes. Mas o resultado – a Space Exploration Technologies, ou ainda SpaceX – virou um dos casos mais improváveis da história do empreendedorismo americano.

Foi uma combinação de disrupção, fracasso e triunfo, que transformou a ousada startup num gigante industrial com cerca de 7 mil funcionários. Agora, a SpaceX, como é mais conhecida, enfrenta o teste mais significativo desde que foi fundada, em 2002. Em 27 de maio, a empresa sediada na Califórnia deve lançar dois astronautas veteranos da NASA, Bob Behnken e Doug Hurley, para a Estação Espacial Internacional. O voo é simbólico: sairá da mesma plataforma de lançamento do Centro Espacial Kennedy que içou a tripulação da Apollo 11 à Lua.

Se tudo correr conforme o planejado, a missão anunciará uma era monumental na exploração espacial: o primeiro lançamento à órbita de uma empresa privada. Os dois astronautas serão levados para a estação espacial por um propulsor e uma espaçonave que são de propriedade da SpaceX e serão operados pela empresa, marcando o fim da era em que apenas as espaçonaves governamentais chegavam a tais alturas.

Será mais um passo rumo à privatização do espaço. A missão também pode significar uma vitória da SpaceX sobre a rival Boeing, a outra empresa que tenta levar astronautas da NASA para a estação espacial – e que vem tropeçando bastante ao longo do caminho.Mas, se a missão da SpaceX falhar, será um revés trágico. Uma falha pode inviabilizar o plano da NASA de retomar o voo espacial humano a partir do solo americano e alimentar as críticas que diziam que a agência espacial jamais deveria ter terceirizado ao setor privado uma missão tão sagrada.

O voo – o primeiro com astronautas da NASA nos Estados Unidos desde que o ônibus espacial foi aposentado, há quase uma década – é o ápice de anos de trabalho da SpaceX e da Nasa para acabar com a dependência americana em relação à Rússia. Sem uma maneira de colocar os astronautas em órbita, a Nasa teve de depender dos russos para chegar ao espaço nos últimos anos. Essa dependência, que causou constrangimento à agência, pode se encerrar em breve, caso a SpaceX tenha sucesso.

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley que deverão ser enviados pela Space X ao espaço

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley que deverão ser enviados pela Space X ao espaço

Parceria inusitada entre ‘idosa e adolescente’

Para chegar a esse ponto, a SpaceX e a NASA formaram uma parceria inusitada – um órgão estatal com mais de 60 anos e uma empresa bagunçada, ainda adolescente e que abraçou o fracasso como ferramenta de aprendizado. A relação, às vezes, ficou tensa – especialmente desde que a SpaceX explodiu dois foguetes Falcon 9. Então, no ano passado, a nave Dragon – a mesma que deve levar os astronautas para a estação – explodiu durante o teste de propulsores.

Mas agora, enquanto se preparam para lançar astronautas pela primeira vez, a NASA e a SpaceX dizem que os erros foram investigados e corrigidos. No ano passado, a SpaceX concluiu com êxito uma viagem de teste de sua espaçonave Dragon para a estação espacial, sem tripulação. No início deste ano, a empresa realizou o que a NASA qualificou como um teste impecável do sistema de escape em voo, concebido para manter os astronautas em segurança em caso de emergência – um recurso que o ônibus espacial não possuía.

A SpaceX e a NASA “estão trabalhando diligentemente para preparar os veículos”, disse Kathy Lueders, gerente do programa de tripulação comercial da NASA, durante uma recente entrevista coletiva. Ela disse que as equipes estavam “passando por todas as revisões e se certificando de que estamos prontos para esta importante missão de voar com segurança. É muito difícil. Mas acho que estamos à altura do desafio”.

Mesmo sob circunstâncias ideais, lançar astronautas é um empreendimento perigoso e arriscado – e agora a SpaceX e a NASA tentam fazê-lo durante a pandemia de coronavírus, levando a missão a um outro grau de dificuldade. Pelo menos metade dos engenheiros da SpaceX está trabalhando de casa, disse Gwynne Shotwell, presidente e diretora de operações da SpaceX. Os que vão à fábrica estão mantendo distância, disse ela. E executivos da NASA pediram a todos os funcionários que ficassem em casa, menos o pessoal essencial para a missão.

Para que um lançamento de foguete aconteça com sucesso, “um milhão de coisas tem que dar certo”, diz Shotwell. “E só uma coisa tem que dar errado para vivermos um dia particularmente ruim”. Todo mundo na SpaceX sabe dos riscos, disse ela durante a recente entrevista coletiva. “No que diz respeito à minha equipe, eles não precisam ser lembrados da importância do trabalho de cada pessoa para esta missão”, disse ela. Quanto a si mesma, ela levou a mão à garganta e disse: “Meu coração está bem aqui. E acho que vai ficar até que Bob e Doug voltem em segurança”.

Esta notícia foi lida 139 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com