(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Ciência e Tecnologia / Cientistas identificam relação entre coronavírus e um dos animais mais traficados da Ásia
Pangolin

Cientistas identificam relação entre coronavírus e um dos animais mais traficados da Ásia

Pangolim é vendido ilegalmente para consumo humano e retirada de suas escamas para uso medicinal; animal seria intermediário na transmissão do vírus entre morcegos e humanos

LONDRES E PEQUIM – Cientistas independentes de uma universidade do sul da China divulgaram nesta sexta-feira, 7, uma pesquisa que associa o surto do novo coronavírus ao tráfico ilegal de pangolins. Segundo o estudo, o animal – que é ameaçado de extinção – seria um hospedeiro intermediário do vírus entre os morcegos e os humanos, sem apresentar sintomas da doença.

egundo comunicado da equipe de pesquisadores, a descoberta tem “grande significado para a prevenção e controle da origem” (do surto). A sequência do genoma do coronavírus identificado em pangolins analisada pelos cientistas aponta 99%  de similaridade com a do surto em humanos.

Os cientistas analisaram mil amostras de animais selvagens para chegar até o resultado divulgado. Acredita-se que o surto teria começado em um mercado ilegal de animais na cidade de Wuhan, que concentra grande parte dos casos. O novo coronavírus causou ao menos a morte de 636 pessoas, a maioria na China.

Esta notícia foi lida 229 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com