(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Ciência e Tecnologia / Descoberto hormônio que retarda e interrompe a demência

Descoberto hormônio que retarda e interrompe a demência

Um hormônio já produzido pelo corpo poderia interromper o estágio inicial do Alzheimer e de outras demências. É o que acreditam pesquisadores da Universidade de Dundee, no Reino Unido.

Eles descobriram que uma pequena parte do hormônio leptina pode reduzir os efeitos de duas proteínas tóxicas no cérebro chamadas amiloide e tau.

Essas proteínas se acumulam, causando placas e emaranhados ao redor das células cerebrais, o que leva à perda de memória e ao desenvolvimento da doença de Alzheimer.

A pesquisa foi publicada no ano passado no Journal of Neurochemistry e pode ser visualizada online.

O que é o hormônio leptina?

A leptina é um hormônio liberado pelo tecido adiposo (gordura corporal) que ajuda o corpo a manter o peso normal a longo prazo. Faz isso regulando a fome, proporcionando a sensação de saciedade.

A resistência à leptina faz com que você sinta fome e coma mais, mesmo que seu corpo tenha reservas de gordura suficientes.

Mas o que o novo estudo descobriu é que a leptina pode ter efeitos dramáticos também no cérebro, incluindo parar o desenvolvimento da doença de Alzheimer nas suas fases iniciais.

Segundo os pesquisadores, foi descoberto que a aplicação de leptina pode bloquear a capacidade da amiloide e da tau de interferir nas sinapses e na perda de memória. Assim, ela pode prevenir os efeitos indesejados dessas alterações celulares.

Esta notícia foi lida 44 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com