(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Esportes / Conheça em detalhes como será o novo gramado do estádio do Palmeiras
Palmeiras

Conheça em detalhes como será o novo gramado do estádio do Palmeiras

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

A partir do próximo mês o Palmeiras não deve ter mais o problema que tanto incomodou a torcida e atrapalhou a relação com o Allianz Parque nos últimos cinco anos: não poder jogar no local por causa de shows. Com a instalação do gramado sintético no estádio, a promessa é de conciliar a agenda musical com o calendário do futebol e ainda conseguir uma grande economia. A previsão é que o novo piso tenha manutenção mensal até 85% menor do que a grama natural por dispensar reparos complexos e não precisará ser trocado no mínimo pelos próximos 15 anos.

O campo sintético será uma novidade tanto na arena como na Academia de Futebol. O clube fez questão de colocar o gramado no centro de treinamento para preparar melhor os jogadores. O Palmeiras bancará a instalação do novo piso no CT. No estádio, o Allianz Parque é quem pagará a reforma. Os valores não foram revelados, mas o Estado apurou que em no máximo um ano e meio o investimento estará recuperado.

A obra de colocação do gramado sintético já teve início na Academia de Futebol. No estádio, a mudança deve começar em breve. A instalação demora 30 dias. Por isso, é provável que o Palmeiras tenha de recorrer ao Pacaembu para enfrentar como mandante o São Paulo e o Oeste, pelo Campeonato Paulista.

Quando há essa coincidência de datas de jogos e de shows, o Palmeiras costuma se prejudicar por gastar com o aluguel de um outro estádio, como no caso do Pacaembu, e arrecadar menos com bilheteria. Já administradora da arena, perde dinheiro por ter de ressarcir o clube. Desde a inauguração do Allianz Parque em novembro de 2014, em 27 ocasiões a equipe não conseguiu atuar dentro de casa (veja lista abaixo).

Tufos da grama sintética são entrelaçados em base de propileno e polietileno
Tufos da grama sintética são entrelaçados em base de propileno e polietileno Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Agora a promessa é a situação não se repetir. Uma grama com tecnologia inédita nas Américas e idêntica à usada no CT da seleção holandesa vai dar ao time a chance de atuar no Allianz Parque em até seis horas depois de um show. “A grama tem uma espécie de memória. Se você colocar o palco em cima, ela deita. Quando você tirar, ela retorna para posição, sem estrago ou dano”, disse ao Estado o presidente da Soccer Grass, Alessandro Oliveira. A empresa é a responsável pela execução da reforma.

Esta notícia foi lida 104 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*