Não foi desta vez que o Brasil conquistou o cinturão dos meio-médios (77kg) do UFC, única divisão que nunca foi dominada por nossos atletas. Neste sábado (13), Gilbert ‘Durinho’ foi nocauteado por Kamaru Usman depois de dominar por completo o primeiro assalto e dar a entender que venceria com facilidade. No entanto, ao menos na sua visão, a razão para a derrota é fácil de ser detectada. Em entrevista coletiva logo após o final do card do UFC 258, evento realizado na cidade de Las Vegas (EUA), o brasileiro reconheceu que saiu da estratégia após perceber que o rival havia levado um knockdown. Empolgado com a oportunidade de liquidar o confronto, Durinho partiu para cima no primeiro round e, após perder a chance, não conseguiu retomar o controle da disputa. “Acho que cheguei muito perto de terminar a luta, mas ali eu fiquei muito na emoção. Cometi vários erros, teria que ficar um pouco mais calmo e continuar mais na estratégia, movimentando bastante. No segundo round, parei de mexer a cabeça. Foi onde tomei mais golpes. Acho que errei bastante, não consegui levar a luta pelo meu próprio erro, porque saí da estratégia”, narrou resignado, exibindo os machucados no rosto frutos dos golpes do nigeriano. Mesmo abatido, Durinho conversou com a imprensa de forma franca e analisou o futuro de sua carreira. Aos 34 anos, o campeão mundial de jiu-jitsu destacou o desejo de retornar ao octógono o quanto antes, embora saiba que a forma como perdeu aliada ao domínio de Usman na divisão pode atrasar uma nova chance de lutar pelo topo da categoria. “Acho que que consigo ganhar dele (risos). Agora é fácil falar, mas…  Acho que demonstrei muita coisa que dá para ganhar dele. Tenho que ter mais disciplina, então o objetivo agora é recuperar e pegar mais duas ou três lutas, e disputar o cinturão novamente”, ressaltou. Atual número um do ranking, o brasileiro pode perder posições importantes. Curiosamente, entre os oito primeiros colocados da lista, apenas dois deles ainda não mediram forças com o nigeriano, o que deve fazer com que os promotores do show se empenhem em conseguir novos desafios para o campeão. Para Durinho, então, resta apenas recomeçar. “Acho que vou ter que descansar de duas a três semanas. Meados de março eu já volto a treinar. Em julho já estou lutando de novo, acho. Não importa com quem. Com quem o UFC colocar”, finalizou, arriscando um último sorriso. Agora com 13 vitórias seguidas nesta categoria do UFC, Usman quebrou o recorde de Georges St-Pierre. Com cartel profissional de 18 triunfos e apenas um revés, o nigeriano, que já defendeu seu cinturão em três oportunidades, ocupa atualmente a quinta colocação no ranking peso-por-peso do show. Acompanhe os resultado do UFC 258:Kamaru Usman nocauteou Gilbert ‘Durinho’ no 3º round;Alexa Grasso venceu Maycee Barber por decisão unânime;Kelvin Gastelum venceu Ian Heinisch por decisão unânime;Ricky Simon venceu Brian Kelleher por decisão unânime;Julian Marquez finalizou Maki Pitolo no 3º round;Anthony Hernandez finalizou Rodolfo Vieira no 2º round;Belal Muhammad venceu Dhiego Lima por decisão unânime;Polyana Viana finalizou Mallory Martin no 1º round;Chris Gutiérrez venceu Andre Ewell por decisão unânime;Gabriel Green venceu Philip Rowe por decisão unânime.