(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Esportes / River plate vence Boca Junior
BocaXRiver

River plate vence Boca Junior

O atacante Ábila, do Boca Juniors, não hesitou em criticar a arbitragem brasileira e os jogadores do River Plate após a derrota por 2 a 0 (veja os melhores momentos no vídeo acima), em jogo de ida da semifinal da Libertadores. O ex-Cruzeiro se irritou, sobretudo, com o lance do pênalti de Más em cima de Borré, marcado no início da partida após revisão do árbitro Raphael Claus no monitor de vídeo. E abusou da ironia para criticar as decisões do juiz e a postura dos adversários.

– Foi um jogo incomum. Sabíamos que Borré, Palacios e De La Cruz treinam para simular faltas. Sempre, em cada fase, houve um pênalti para o River – analisou.

“E sempre chamam ao VAR. Devem ter muito crédito no telefone. É difícil assim. Ele usa duas medidas diferentes”, completou o atacante.

 

Wanchope Ábila tenta argumentar com Raphael Claus: "Marcou um pênalti que ninguém reclamou" — Foto: Pablo Stefanec/Reuters Wanchope Ábila tenta argumentar com Raphael Claus: "Marcou um pênalti que ninguém reclamou" — Foto: Pablo Stefanec/Reuters

Wanchope Ábila tenta argumentar com Raphael Claus: “Marcou um pênalti que ninguém reclamou” — Foto: Pablo Stefanec/Reuters

 

Ábila foi categórico ao dizer que acredita que a arbitragem de Raphael Claus tenha tido grande peso no resultado da partida.

– A arbitragem influenciou no resultado. Marcou um pênalti que ninguém reclamou. Passaram quatro minutos (até a revisão do VAR). Isso te predispõe de outra maneira. Até soubemos controlar isso e criamos algumas situações.

Na Central do Apito, o ex-árbitro e comentarista Paulo César de Oliveira concordou com a decisão de Claus. Segundo PC, o lateral-esquerdo Emmanuel Más comete a penalidade em Borré.

– Esse jogador que está atrás do jogador do River comete o pênalti. Um travou a bola (Izquierdoz), e o que está atrás (Más) comete o pênalti – analisou Oliveira.

Boca Juniors e River Plate voltam a se enfrentar no próximo dia 22 de outubro, na Bombonera. O Millonario pode perder até por um gol de diferença que estará na final da Libertadores. Caso marque um gol, o time de Marcelo Gallardo pode perder até por dois gols. Aos Xeneizes, resta vencer por 2 a 0 para levar aos pênaltis ou conquistar uma vitória por três ou mais gols.

 

 

Hoje tem Flamengo X Grêmio

A solenidade pede. Em quase uma hora de entrevista coletiva, o técnico Renato Gaúcho falou sobre todos os assuntos envolvidos na semifinal da Libertadores entre Grêmio e Flamengo, nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena. O comandante do Tricolor afirmou que não vai promover mudanças no time para a partida, manterá o estilo ofensivo da equipe e, na última resposta da entrevista, revelou que vai torcer para o Flamengo se acabar eliminado no duelo.

Já com a proximidade do final, após quase uma hora de respostas, o treinador descontraiu. Chegou a imitar o “uuh” normal das torcidas em chances desperdiçadas ao falar sobre a promessa de oportunidades de gol para todos os lados. E fez a revelação curiosa: fará de tudo para o Grêmio passar, mas se isso não acontecer, irá torcer para o rival na decisão contra River Plate ou Boca Juniors.

– Temos tudo para ter grandes chances de gol nos dois jogos. Aí cabe aos jogadores aproveitarem as oportunidades. Da maneira que jogam, pode ter certeza que oportunidades, “uuuuh” da torcida não vai faltar. São as equipes que buscam o gol o tempo todo. Temos tudo para ter uma belíssima partida de futebol. O futebol brasileiro vai estar bem representado. Vou fazer de tudo para que o Grêmio passe, mas se não passar, vou ser torcedor do Flamengo. Ainda mais contra argentino – destacou Renato.

 
 
Mexeu com os brios Grêmio: Derrota para Flamengo, pelo 1º turno, marca mudança do Tricolor

Mexeu com os brios Grêmio: Derrota para Flamengo, pelo 1º turno, marca mudança do Tricolor

“Temos tudo para ter uma belíssima partida de futebol. O futebol brasileiro vai estar bem representado. Vou fazer de tudo para que o Grêmio passe, mas se não passar, vou ser torcedor do Flamengo. Ainda mais contra argentino” (Renato Gaúcho)

Renato preservou seus principais jogadores na rodada do fim de semana do Brasileirão, na derrota por 2 a 1 para o Fluminense. Descansou os titulares para que estejam nas melhores condições nesta quarta-feira. A probabilidade é a base do time escalado na vitória sobre o Avaí, na Arena, com Galhardo na lateral, David Braz na defesa e Michel no meio-campo, apenas com o retorno de Alisson ao time.

– Mais importante foi o descanso, fica muito difícil jogar a cada três dias em mais de uma competição. Já temos alguns problemas, seria muito ruim perder mais algum jogador para o o confronto com o Flamengo. Não tem muitas mudanças, não. O que a gente poderia fazer, fizemos. Até porque viemos de um trabalho a longo prazo, que tem dado certo. Nestas horas não tem muito o que mudar, não – garantiu.

 

Renato comandou treino fechado na Arena do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

 

Esta notícia foi lida 128 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*