(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Internacional / EUA, Japão e Coreia do Sul pedem reunião de emergência da ONU por mísseis norte-coreanos
People watch a TV news program showing a file image of a missile launch conducted by North Korea, at the Seoul Railway Station in Seoul, South Korea, Sunday, May 14, 2017. North Korea on Sunday test-launched a ballistic missile that landed in the Sea of Japan, the South Korean, Japanese and U.S. militaries said. The launch is a direct challenge to the new South Korean president elected four days ago and comes as U.S., Japanese and European navies gather for joint war games in the Pacific. The signs read: "A missile was fired from near Kusong in North Phyongan province." (AP Photo/Ahn Young-joon)
People watch a TV news program showing a file image of a missile launch conducted by North Korea, at the Seoul Railway Station in Seoul, South Korea, Sunday, May 14, 2017. North Korea on Sunday test-launched a ballistic missile that landed in the Sea of Japan, the South Korean, Japanese and U.S. militaries said. The launch is a direct challenge to the new South Korean president elected four days ago and comes as U.S., Japanese and European navies gather for joint war games in the Pacific. The signs read: "A missile was fired from near Kusong in North Phyongan province." (AP Photo/Ahn Young-joon)

EUA, Japão e Coreia do Sul pedem reunião de emergência da ONU por mísseis norte-coreanos

Os Estados Unidos, o Japão e a Coreia do Sul pediram, neste domingo, 14, para que seja convocada uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para tratar dos últimos testes com mísseis balísticos realizados pela Coreia do Norte. O Uruguai, que detém a presidência do conselho neste mês, e a ONU informaram que as consultas fechadas serão realizadas na próxima terça-feira.

Na véspera, o goveno de Kim Jong-un disparou um míssil balístico, o segundo nos últimos 15 dias, que atingiu o mar perto da Rúsia, dias após o novo líder da Coreia do Sul, Moon Jae-in, tomar posse e se comprometer em engajar Pyongyang em um diálogo.

Lançado da base militar norte-coreanda de Kusong, na província de Pyongan Norte, às 5h30 deste domingo (17h30 de sábado, no horário de Brasília), o projétil percorreu cerca de 700 km antres de cair no mar do Japão, segundo a agência de notícias AFP.

De acordo com a Reuters, uma autoridade dos Estados Unidos afirmou que o míssil aterrissou 95 km ao sul da região de Vladivostok, na Rússia, o que fez a Casa Branca notificar Moscou através de uma declaração sobre o incidente. Horas após a confirmação do lançamento, Washington, Tóquio e Seul condenaram a ação.

“Não há nenhuma desculpa que justifique as ações da Coreia do Norte. (O míssil) caiu perto da Rússia. A China não pode manter expectativas de um diálogo. A ameaça é real”, publicou Nikki Haley, embaixadora dos Estados Unidos na ONU, em sua conta no Twitter, na manhã deste domingo. Nas últimas semanas, o governo de Donald Trump tem pedido o fortalecimento das sanções aos norte-coreanos e endurecimento da posição da China, principal alidada de Pyongyang.

Esta notícia foi lida 22 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*