(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Internacional / Kim aceita convite de Trump para visitar EUA
US President Donald Trump (R) gestures as he meets with North Korea's leader Kim Jong Un (L) at the start of their historic US-North Korea summit, at the Capella Hotel on Sentosa island in Singapore on June 12, 2018.
Donald Trump and Kim Jong Un have become on June 12 the first sitting US and North Korean leaders to meet, shake hands and negotiate to end a decades-old nuclear stand-off. / AFP PHOTO / SAUL LOEB
US President Donald Trump (R) gestures as he meets with North Korea's leader Kim Jong Un (L) at the start of their historic US-North Korea summit, at the Capella Hotel on Sentosa island in Singapore on June 12, 2018. Donald Trump and Kim Jong Un have become on June 12 the first sitting US and North Korean leaders to meet, shake hands and negotiate to end a decades-old nuclear stand-off. / AFP PHOTO / SAUL LOEB

Kim aceita convite de Trump para visitar EUA

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, convidou o presidente Donald Trump para ir a Pyongyang durante a histórica cúpula de Cingapura e também concordou em visitar os Estados Unidos, informou a KCNA, agência de notícias estatal norte-coreana, nesta quarta-feira (terça-feira em Brasília).

Kim Jong-un convidou Trump para visitar Pyongyang em um momento conveniente, e Trump convidou Kim Jong-un para visitar os EUA”, disse a KCNA.

“Os dois principais líderes aceitaram o convite um do outro, convencidos de que isso serviria como mais uma ocasião importante para melhorar as relações entre a Coreia do Norte e os EUA”, acrescentou o relatório, usando a abreviação oficial da Coreia do Norte.

Em entrevista coletiva realizada em Cingapura nesta terça-feira, após a histórica cúpula Trump anunciou que seu país irá interromper “seus jogos de guerra” na Península Coreana. Os dois se reuniram para discutir a desnuclearização da região, no primeiro encontro já realizado entre líderes dos dois países. Ao final da reunião, eles se sentaram em frente a jornalistas e assinaram um documento de cooperação. / AFP

 

Esta notícia foi lida 23 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*