(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Internacional / Nomeada, renuncia a presidência do Peru
Mercedez

Nomeada, renuncia a presidência do Peru

Nomeada pelo Congresso para substituir Martín Vizcarra na Presidência do Peru, Mercedes Aráoz renunciou na noite desta terça-feira (1º). A decisão favorece o presidente Vizcarra.

“Decidi renunciar irrevogavelmente ao cargo de Vice-Presidente Constitucional da República. Espero que minha demissão leve à convocação de eleições gerais no menor prazo para o bem do país”, escreveu ela no Twitter nesta.

 
 
 

Carta de Mercedes Aráoz explica renuncia — Foto: Reprodução / Twitter / Mercedes Aráoz  Carta de Mercedes Aráoz explica renuncia — Foto: Reprodução / Twitter / Mercedes Aráoz

Carta de Mercedes Aráoz explica renuncia — Foto: Reprodução / Twitter / Mercedes Aráoz

A disputa entre o presidente do Peru, Martín Vizcarra, e o Congresso havia levado o país a um grave impasse institucional na segunda-feira (30). Após o líder dissolver o parlamento e convocar novas eleições para 2020, o Congresso respondeu suspendendo-o temporariamente e nomeou sua vice, Mercedes Aráoz, para ocupar o cargo.

A crise política peruana se agravou quando Martín Vizcarra tentou alterar o modelo de escolha dos membros do Tribunal Constitucional em uma manobra para evitar que a corte fosse controlada pela oposição.

O Congresso, que é controlado pela oposição fujimorista e que indica os novos nomes para o Tribunal Constitucional, ignorou o projeto presidencial. Face à resistência dos parlamentares, Vizcarra dissolveu o parlamento e convocou eleições parlamentares.

Logo em seguida, o Congresso aprovou a suspensão “temporária” de Vízcarra por “incapacidade moral” e nomeou para seu lugar a vice-presidente Mercedes Aráoz. Ela prestou juramento imediatamente depois.

Força Armadas

A escalada da crise levou os responsáveis pelas Forças Armadas e pela Polícia Nacional a se reunirem com Vizcarra para demonstrar “seu total apoio à ordem constitucional e ao presidente”.

Quando começou a tensão política neste governo?

 

Encurralado pelo escândalo de corrupção envolvendo a construtora brasileira Odebrecht e pela forte oposição do Congresso, Kuczynski renunciou em março de 2018, após 1 ano e 7 meses no poder.

Em seu lugar assumiu o seu vice, Martín Vizcarra

Esta notícia foi lida 54 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*