(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Internacional / Trump jogará sua cartada mais alta em cúpula com Kim Jong-un
President Donald Trump pauses during a meeting in the Roosevelt Room of the White House in Washington, Wednesday, Feb. 1, 2017. Trump discussed the nomination of Neil Gorsuch to the Supreme Court, setting up a fierce fight with Democrats over a jurist who could shape America's legal landscape for decades to come. (AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)
President Donald Trump pauses during a meeting in the Roosevelt Room of the White House in Washington, Wednesday, Feb. 1, 2017. Trump discussed the nomination of Neil Gorsuch to the Supreme Court, setting up a fierce fight with Democrats over a jurist who could shape America's legal landscape for decades to come. (AP Photo/Pablo Martinez Monsivais)

Trump jogará sua cartada mais alta em cúpula com Kim Jong-un

Especialistas dizem que o sucesso de negociação dependerá do que acontecer depois da reunião deste domingo em Cingapura

Cláudia Trevisan, CORRESPONDENTE / WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

Maior aposta de política externa de Donald Trump, a histórica cúpula que ele terá com Kim Jong-un produzirá cenas inimagináveis há três meses e deverá ser marcada por um clima mais amigável do que o registrado no encontro do presidente dos EUA com seus tradicionais aliados do G-7 nos últimos dias.

+ Endereço da cúpula entre Trump e Kim em Cingapura é escolhido

Militares saúdam Kim Jong-un: Coreia do Norte quer garantias de segurança dos EUA em troca de desmontar seu programa nuclear
Militares saúdam Kim Jong-un: Coreia do Norte quer garantias de segurança dos EUA em troca de desmontar seu programa nuclear  Foto: (Korean Central News Agency/Korea News Service via AP, File)

 

Fascinado com a possibilidade de ganhar o Nobel da Paz, caso consiga convencer a Coreia do Norte a abandonar suas armas nucleares, Trump espera que a cúpula seja um “sucesso tremendo” e acredita que alcançará o que ninguém conseguiu.

“Estarei em uma missão de paz”, declarou Trump neste sábado, 9, no Canadá, onde ocorreu a cúpula do G-7, acrescentando que navegará em “território desconhecido” quando se encontrar com Kim. Fiel à sua personalidade, atribuiu o potencial resultado do encontro a seu relacionamento com o norte-coreano. “Saberei no primeiro minuto se a Coreia do Norte é séria em relação à paz”. Trump avaliou que, “no mínimo”, a cúpula iniciará um diálogo sobre desnuclearização.

Muitos analistas são céticos em relação à possibilidade de que as conversas levem Kim a abrir mão do arsenal, a cuja construção dedicou seus primeiros sete anos no poder.

+ Imitador de Kim se prepara para reunião histórica em Cingapura

Trump e Kim estarão frente a frente às 9 horas de terça-feira em Cingapura (22 horas de segunda-feira, 10, horário de Brasília), para uma negociação que não tem data para acabar. Na semana passada, o presidente dos EUA disse que as conversas poderiam se estender por dois ou três dias. O cenário será o resort de luxo Capella, na Ilha Sentosa, o que facilitará o trabalho da segurança para isolar os dois líderes.

A expectativa é que ambos concordem com a assinatura de um documento de acordo de paz que coloque fim oficial à Guerra da Coreia, interrompida há mais de seis décadas com um armistício. O conflito durou três anos e colocou em lados opostos a aliança EUA- Coreia do Sul e China-Coreia do Norte.

9

Esta notícia foi lida 29 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*