(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Internacional / Yulia Skripal, filha de ex-espião russo envenenado, recebe alta de hospital
This is an alleged image of the daughter of former Russian Spy Sergei Skripal, Yulia Skripal taken from Yulia Skipal's Facebook account on Tuesday March 6, 2018. British counterterrorism police said Tuesday that they are now leading the investigating into the unexplained illness of a former Russian spy Sergei Skripal and his daughter Yulia, although it hasn't been declared a terrorist incident. The Skripals were taken ill in Salisbury southwest England on Sunday. (Yulia Skripal/Facebook via AP)
This is an alleged image of the daughter of former Russian Spy Sergei Skripal, Yulia Skripal taken from Yulia Skipal's Facebook account on Tuesday March 6, 2018. British counterterrorism police said Tuesday that they are now leading the investigating into the unexplained illness of a former Russian spy Sergei Skripal and his daughter Yulia, although it hasn't been declared a terrorist incident. The Skripals were taken ill in Salisbury southwest England on Sunday. (Yulia Skripal/Facebook via AP)

Yulia Skripal, filha de ex-espião russo envenenado, recebe alta de hospital

A russa Yulia Skripal, filha do ex-espião Serguei Skripal, recebeu alta nessa segunda-feira, 9, e foi transferida para uma localização segura, informa a rede de televisão BBC. A mulher, de 33 anos, foi encontrada envenenada junto com o pai em um atentado que desencadeou uma crise diplomática entre o Reino Unido e a Rússia.

Segundo os médicos, o estado de saúde de Yulia e Serguei melhorou rapidamente nos últimos dias. Na semana passada, Yulia enviou um comunicado no qual afirmava estar recuperando as forças.

Yulia e o pai foram encontrados envenenados no dia 04 de março na cidade de Salisburg, no sul da Inglaterra. Os dois foram vítimas de um agente neurotóxico.

O caso gerou uma crise diplomática entre o Reino Unido e a Rússia após a primeira-ministra britânica Thereasa May acusar Moscou de estar por trás do ataque. May também ordenou a expulsão de 23 diplomatas russos identificados como espião.

+ Para ONU, mundo está próximo de situação semelhante à Guerra Fria

A medida foi seguida por diversos países ocidentais, como Estados Unidos, Canadá e Austrália. Desde o início da crise, mais de 150 diplomatas russos foram expulsos de embaixadas ocidentais.

O presidente russo, Vladimir Putin, nega qualquer participação no envenenamento e vem retaliando as sanções do Ocidente com a expulsão do mesmo número de diplomatas. //REUTERS

Esta notícia foi lida 32 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*