(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Política / Bolsonaro apoia decisão de Toffoli em pedido de filho
flavio1

Bolsonaro apoia decisão de Toffoli em pedido de filho

O presidente Jair Bolsonaro endossou nesta sexta-feira, 19, a decisão do ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, de suspender processos em andamento que utilizem dados financeiros e bancários compartilhados sem autorização judicial. A medida atendeu a pedido da defesa do filho mais velho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), e atinge inquéritos e ações que contêm dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Receita Federal e Banco Central.

“Pelo o que eu sei, pelo o que está na lei, dados repassados, dependendo para quê, devem ter decisão judicial. E o que é mais grave na legislação. Os dados, uma vez publicizados, contaminam o processo”, afirmou Bolsonaro.

 

Inicialmente, o presidente não quis entrar no mérito da questão, dizendo que os poderes devem ser “harmônicos”. “Somos poderes harmônicos e independentes. Te respondi? Ele é presidente do Supremo Tribunal Federal. Somos independentes, você acha justo o Dias Toffoli criticar um decreto meu? Ou um projeto aprovado e sancionado? Se eu não quisesse combater a corrupção não teria aceitado o (Sérgio) Moro como ministro.”

Ponto central da investigação envolvendo Flávio – o senador é alvo de inquérito que apura suspeita de lavagem de dinheiro e organização criminosa em seu gabinete quando era deputado na Assembleia Legislativa do Rio –, o Coaf informou que, nos últimos cinco anos e meio, do total de Relatórios de Inteligência Financeira produzidos pelo órgão, apenas 3% foram enviados à Justiça (510 documentos).

Os destinatários de 97% dos relatórios foram órgãos de investigação – Ministério Público Federal, Ministério Público nos Estados, Polícia Federal, Polícia Civil nos Estados e Controladoria-Geral da União, que receberam 15.436 descrições de contas.

Esta notícia foi lida 57 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*