(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Política / MP entra com representação no TCU contra férias de R$ 2,4 milhões de Bolsonaro
Bolsonaro1

MP entra com representação no TCU contra férias de R$ 2,4 milhões de Bolsonaro

O subprocurador-geral da República junto ao TCU (Tribunal de Contas da União), Lucas Furtado, entrou com representação na Corte na qual pede apuração dos gastos de R$ 2.452.586,11 do presidente Jair Bolsonaro ao longo de suas férias, de 18 de dezembro a 5 de janeiro.

Furtado descreve a quantia como “assombrosa” e pede que as despesas sejam detalhadas. O Poder360 mostrou que foram gastos R$ 1.053.889,50 com deslocamento, R$ 202.538,21 com seguranças e outros R$ 1.196.158,40 no cartão corporativo, cujo extrato é sigiloso.

“O tribunal, no cumprimento de suas competências constitucionais de controle externo de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da Administração Pública federal, decida pela adoção das medidas necessárias  a conhecer e avaliar a natureza e a composição das despesas”, escreveu o subprocurador-geral no documento.

“Em pleno auge da pandemia, onde o número de casos de doentes e de mortes sobressaltam a população diariamente, e, ao mesmo tempo, o número de famílias desassistidas cresce de forma assustadora […], causou-me indignação a notícia de que o Presidente Jair Bolsonaro, em férias ocorridas entre 18/12/2020 e 5/1/2020, tenha gasto o exorbitante montante de R$ 2.452.586,11 em menos de 20 dias”, prosseguiu.

Férias

As férias do presidente Jair Bolsonaro em Santa Catarina e Guarujá, de 18 de dezembro de 2020 a 5 de janeiro deste ano, custaram aos cofres públicos R$2.452.586,11. Os dados foram levantados pelo deputado federal Elias Vaz (PSB), que divulgou os números na 5ª feira (1º.abr.2021).

Os valores foram obtidos após o congressista enviar à Secretaria Geral da Presidência da República e ao Gabinete de Segurança Institucional requerimentos de informação. Leia a íntegra aqui (9 MB) e aqui (2 MB).

Os dados foram encaminhados ao congressista quase 3 meses depois. O ofício n° 57/2021/SE/GSI/GSI/PR, do Gabinete de Segurança Institucional, estima o custo R$ 1.053.889,50 com manutenção e combustível dos aviões. Esse tipo de gasto é computado em dólares, que somaram U$ 185 mil. A conversão foi feita pela equipe do deputado.

Estão inclusos nessa rubrica a locomoção terrestre, aquática e aérea do presidente, da sua família, de convidados e da equipe de profissionais que os acompanhou. Já o gasto com diárias da equipe de segurança ficou em R$202.538,21.

© Fornecido por Poder360

 

Esta notícia foi lida 165 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com