(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Local / Ex-namorado é condenado a 21 anos de prisão por sequestrar, espancar ex-namorada em Orlândia

Ex-namorado é condenado a 21 anos de prisão por sequestrar, espancar ex-namorada em Orlândia

Paulo Henrique Pereira é condenado a mais de 21 anos de prisão.

Paulo Henrique Pereira foi condenado nesta quinta-feira (4) a 21 anos, 6 meses e 10 dias de prisão em regime fechado por quebra de medida protetiva, sequestro e tentativa de feminicídio contra a ex-namorada Andreia Moratto

O julgamento durou pouco mais de três horas e aconteceu no Fórum de Orlândia (SP). Paulo está preso desde a época do crime, em junho de 2023.

A defesa do réu disse que vai entrar com recurso para tentar anular o júri.

Andreia sobreviveu, mas vive com sequelas físicas e mentais por conta das agressões. Ao g1, ela revelou que considera que a justiça foi feita.

“A justiça foi feita. Estava muito nervosa, chorei muito. Mas agora, um pouco aliviada. Minha vida não vai ser a mesma, né, sequelas que ficaram. Mas a justiça foi feita”.

Sequestrada e espancada

 

O caso aconteceu no dia 24 de junho de 2023, em Orlândia. Andreia e Paulo estavam separados após um histórico de violência por parte do homem. A vítima tinha solicitado uma medida protetiva contra ele.

Na ocasião, Paulo foi até uma festa junina no bairro José Vieira Brasão, onde a ex-namorada estava com uma amiga e a levou embora à força para a casa dele.

Andreia toma vários remédios ao dia e faz tratamentos com seis especialidades da saúde — Foto: Arquivo Pessoal

Andreia toma vários remédios ao dia e faz tratamentos com seis especialidades da saúde — Foto: Arquivo Pessoal

Imediatamente, a amiga chamou a polícia, que chegou a ir até o local, mas foi embora após não perceber movimentação no imóvel.

Andreia foi mantida em cárcere privado durante toda a madrugada e, após as agressões, ficou internada em estado grave em um hospital em Franca (SP).

Durante o sequestro, Andreia foi dopada e espancada pelo ex-namorado. As agressões resultaram em traumatismo craniano e fraturas por todo o corpo.

Um ano depois do crime, ela apresenta sequelas físicas e mentais: desenvolveu dor de cabeça crônica, tem o lado direito do corpo paralisado e não consegue realizar tarefas básicas do cotidiano sem ajuda.

Esta notícia foi lida 71 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com