(16) 3826-3000
(16) 9.9995-9011
Home / Local / GCM contesta vereadora e emite nota de repúdio a imprensa

GCM contesta vereadora e emite nota de repúdio a imprensa

Nota de repúdio.

Nós da Guarda Civil Municipal de Orlândia, repudiamos comentários maldosos a cerca de uma abordagem a um morador de rua na Praça Mário Furtado, insinuando que GCM’s “atacaram um cão”.

O fato se deu da seguinte forma, a equipe foi solicitada por populares os quais informaram que um morador de rua estaria acumulando lixo (resto de comida) e o odor forte estaria deixando o local insalubre.
De imediato, os Guardas se deslocaram a Praça e avistaram o morador com as características físicas e vestimentas idênticas as informada.

Ao ser determinado que vira-se de costas para realizar a busca pessoal, o abordado, já conhecido pela equipe e com passagens criminais por Tentativa de Homicídio, Roubo, Furto e Tráfico de drogas, não obedeceu a ordem legal prevista no Art. 244 do Código de Processo Penal e com palavras atiçou os cães que convivem com ele a morderem os Guardas, fato que se consumou.

Diante do fato o GCM fez uso do espargidor de gás pimenta com o intuito de deixar o animal desorientado e prosseguir cumprindo a lei.

É sabido por todos que os cães são os melhores e mais fiéis amigos do homem, porém, é um animal “irracional ” e não sabe que no caso em questão, o seu tutor/dono/responsável (da-se o nome que lhe convém), é um criminoso com vasta ficha criminal.

Eu, Valter Aparecido Aguiar, Diretor de uma Instituição nova, porém LEGALISTA, não permitirei enquanto estiver a frente da Guarda Civil Municipal, que comentários maldosos como o que foi lançado em redes sociais, com o intuito de denegrir a Instituição ou qualquer subordinado meu, desde que este esteja correto em suas atitudes, se prolifere.

Antes de qualquer comentário, vá em busca da verdade real e não ouça apenas uma das partes, infelizmente, as câmeras do sistema de monitoramento não captaram as imagens devido a pontos cegos, mas acredito em meus comandados e conheço bem o meio criminoso e sei como agem, sempre tentando inverter a situação para o lado dos agentes da segurança pública.
Casos como estes serão encaminhados às autoridades judiciais e através de um processo regular, solicitado a devida indenização aos agentes vítima.

Esta notícia foi lida 94 vezes!

Autor redacao

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*


Popups Powered By : XYZScripts.com